LETÍCIA CAETANO - BLOG

MEDO DO FUTURO

abril 15, 2020 0
MEDO DO FUTURO
Muita coisa aconteceu nos últimos anos... 
Coisas que me fizeram melhorar, mas que também me fizeram criar medos e ansiedades de situações que eu nunca, jamais, pensei ser capaz de me importar tanto. Okay, eu sei que com relação ao futuro, eu sempre tive o costume de ter tudo, absolutamente tudo, muito bem planejado, mas a vida em uma de suas lições me mostrou que não é bem assim que ela quer que funcione... Afinal, qual é a graça de se ter tudo planejado? Sem dar espaço para o incerto e o inesperado. 
E em meio a vários alertas de simplesmente aproveitar o presente que ganhei, não consigo evitar a dor e o imenso aperto no peito do que pode ser de mim e de tudo o que me cerca amanhã... Afinal, cada decisão minha afeta e muito o meu futuro. Hoje posso estar conversando com você e decidir por não continuar-la e amanhã nunca mais ter a oportunidade de voltar a ter uma conversa contigo. Será que você consegue me entender?
Hoje eu estou aqui e amanhã posso não estar mais, assim como você, assim como minha casa, meus gatos e pensar em tais possibilidades me fazem não aproveitar todos os momentos do presente. Eu não consigo mais enxergar um futuro certo e sim infinidades de variações do que poderia ser e para uma pessoa que simplesmente teve uma vida toda escrita bem na sua frente... bom, isso é assustador. 
O medo do futuro se tornou o maior motivo de todas as crises de ansiedade que eu possa ter e o futuro pode estar a cinco minutos desse texto já publicado ou a segundos, não somente horas ou dias. É tanto "será" para tanto "e se", que uma parte de mim só pensa em deixar o fluxo seguir seu rumo, mas e se eu não fizer absolutamente nada, será que vou alcançar meus objetivos? 
Quais objetivos? São tantos e tantas cobranças que parece que minha cabeça vai explodir. O que acaba fazendo com que tudo isso piore... Quando você é criança, suas preocupações do futuro são com as provas da escola, quando se é adolescente, as preocupações ainda são com notas e aprovações no vestibular e a inclusão de um possível crush... mas quando se é um adulto, as preocupações que costumavam ser sonhos e desejos, se tornam gigantes e quanto maiores são, mais assustadores eles ficam... É engraçado que quando somos crianças queremos tanto ser adultos e quando somos adultos queremos muito voltar a ser criança.
Enfim, o medo de saltar de paraquedas não chega perto do medo que sinto por não saber o que pode ser de mim nas próximas horas e dias que aproximam. Será que esse post vai bombar ao ponto de me permitir um dia publicar um livro? E se eu conseguir publicar o livro... Será que serei capaz de dar continuidade? E se eu sair do meu país deixando minha família, será que vou conseguir continuar de pé? E se eu conhecer alguém legal, será que serei capaz de me permitir amar de novo? São tantas perguntas sem respostas... Bom, tais respostas só há Alguém capaz de saber, eu sei... Mas não vou mentir que gostaria muito de um vislumbre daquilo que me espera e não somente a escuridão no centro de tantas possibilidades.
Você consegue sentir a ansiedade que eu estou sentindo somente ao escrever isso? Talvez eu só esteja sendo absurdamente dramática. Talvez essa seja a maior lição que a vida esteja tentando me ensinar agora: "Apenas siga o fluxo e se permita o inesperado futuro, pois quando ele chegar, será seu presente e depois de tantas preocupações não saberá aprecia-lo". Eu só... Eu só preciso me livrar do medo do futuro. Do meu futuro. 

SÓ MAIS UM TEXTO CONFUSO DE UMA PESSOA CONFUSA.

abril 04, 2020 0
SÓ MAIS UM TEXTO CONFUSO DE UMA PESSOA CONFUSA.

Faz dias que quero escrever... dias que meu coração luta para por pra fora tudo aquilo que sente dentro dele e que o faz querer parar de bater... de tanto bater. Mas sinto que se eu fizer isso, se eu externar tudo aquilo que sinto, não irei sobreviver.... Parece que escrever agora não me libertaria e sim acabaria comigo de uma vez por todas e tem tanta coisa acontecendo e nada acontecendo ao mesmo tempo na minha vida que parece não existir palavras no dicionário o suficiente para isso. É tudo tão confuso e sufocante que peço perdão se esse texto não lhe fizer o menor sentido, mas eu precisava de alguma forma colocar, nem que seja um pouco, dessa loucura pra fora. Eu queria que as coisas fossem diferentes por aqui, um pouco mais colorido pra mim do que para as pessoas que me cercam. A minha vida parece ser um mar de rosas para quem vê de fora, mas eu que estou aqui dentro, só consigo enxergar os espinhos e eles machucam... e no preto, branco e cinza, cá estou eu me embaralhando na única coisa que consegue me manter sã, meus textos... Espero que um dia esses textos façam por outras pessoas que os leem, mesmo que confuso (as vezes), o que eles fazem por mim quando os escrevo. Quem sabe um dia...

O QUE VOCÊ DIRIA PARA O SEU "EU" DE 10 ANOS ATRÁS?

março 05, 2020 0
O QUE VOCÊ DIRIA PARA O SEU "EU" DE 10 ANOS ATRÁS?
Hoje eu me peguei pensando em tudo o que vivi. Em todas as coisas que me fizeram chegar até aqui, as coisas pela qual eu me arrependo de ter ou não feito, em como me sinto com relação a tudo isso e em como pessoas que eu nunca imaginei viver sem, não estão mais na minha vida.
E cheguei a conclusão de que se eu pudesse mesmo me mandar uma carta, fazer uma ligação ou até mesmo voltar ao tempo só para deixar um recado a Letícia de 15 anos que estava vivendo uma fase e tanto da sua vida, diria a ela: 
"Garota forte. Sei que foram tempos difíceis, sei que acha que não vai conseguir e até vai chegar uma fase que vai mesmo desistir, por favor, por mim, por nós, não o faça. Assim como esse momento, outros vão vir, mas nunca, nunca desista de quem é e do que quer. Chegou a hora de pensar mais em você, de se expressar, de ter coragem e não deixar pra amanhã o que você deve fazer hoje. Não tenha medo de errar, porque o seu maior erro vai ser nunca tentar. Não se importe com o que as pessoas falam ao seu respeito, você já é uma garota extraordinária e será uma mulher mais extraordinária ainda. Não se prenda a falsos amores, a amizades que só tentam diminuir quem você é. Por favor, se jogue na sua escrita, na sua música, na sua dança... você hoje pode achar que não, mas há pessoas que esperam para ouvir o que você tem a dizer. Não tenha medo de sair do país. Sua mãe vai ficar chateada, mas depois vai entender... vai por mim, se souber conversar com ela e expressar o que sente com relação a sua vida e sua relação com ela, as coisas vão mudar e no fim, ela será sua melhor companhia nos finais de semana. Não deixe nunca que o momento ruim, o comentário e os olhares maldosos te impeçam de fazer aquilo que você quer e o que você ama. E por fim, mas muito mais importante do que tudo o que eu te disse, nunca esqueça que Deus é com você, por mais duro que seja, Ele sempre estará lá pra cuidar de ti. Você é mais do que pensa que é. Acredite em você."
Eu sei que depois de dizer isso, talvez quem eu sou hoje deixasse de existir ou existiria, mas com alguns ajustes... As vezes tomamos decisões na vida que ao chegar no futuro percebemos que não foi a melhor escolha, ou foi... a gente nunca vai sair se não tentar, mas nunca deixar de fazer por ter medo do que irá acontecer, porque se no fim tudo der errado, pelo menos você tentou. 
Nós crescemos ouvindo que nunca é tarde para tomarmos decisões e atitudes na vida, mas a cada momento que passa, eu sinto que isso não é verdade. A vida é como um sopro e as vezes tudo acaba, ou o tempo passa e a gente não faz o que sempre sonhou em fazer. 
Então, a minha pergunta para você que está lendo esse post é? O que diria para o seu "eu" de 10 anos atrás e o que poderia fazer hoje para mudar algo que você deveria ter feito e não fez? Se sentir que está pronto a partilhar comigo, deixa nos comentários, mas se não, escreva pra si mesmo e reflita sobre tudo isso. Pense nas coisas que fizeram ser quem é, seja grato por elas, mas também pense naquilo que deixou de fazer por algo ou alguém e se arrisque em tentar agora... só não deixe que a vida passe e ao olhar para trás haja tanto do que você poderia ter sido se tentasse...

SE PRECISAR AMAR ALGUÉM, AME A SI

fevereiro 23, 2020 0
SE PRECISAR AMAR ALGUÉM, AME A SI
Por que sempre nos dizem que devemos ter alguém? Que nunca seremos felizes sozinhos? Por que nos ensinam a sempre ter uma boa relação com outro se não se importam quanto a boa relação que temos com nós mesmos. Há tanta pressão em ter alguém que as vezes, muitas vezes, eu deixo essa necessidade social e a carência falarem mais alto.  A necessidade de amar alguém chega a esmagar o peito e causar uma dor inexplicável. São nesses momentos de choros desesperados que eu me pego pensando que ao invés de precisar amar alguém, eu deveria mesmo é me amar. Você não precisa amar outra pessoa se não estiver amando a si mesma, se não estiver cuidando de si mesma, lutando por si mesma. Na minha concepção, estar bem em um relacionamento exige estar bem consigo também, dar valor a si mesma antes de qualquer coisa. Então, se sentir necessidade de amar alguém, se olhe no espelho e sinta necessidade em si amar.  Que amar outra pessoa seja algo natural, não para completar, mas para somar com a pessoa completa que você é. Outra coisa que sempre me incomodou muito... É sempre nos dizerem que devemos ter alguém para nos completar ao invés de nos ensinarem a ser quem somos e correr atrás do que sonhamos para estarmos completos com a gente. E amigas, não queira alguém para te completar, queira si completar. Acho que passamos muitos anos, décadas, séculos, reproduzindo a ideia de que mulher, só é mulher bem sucedida quando tem um marido ao seu lado e não que ela é bem sucedida quando se ama, se cuida, tem ambições, e sei lá, se valoriza. Então, quando um relacionamento acontece e se transforma em uma família, se tenha duas pessoas completas, somando juntos e se apoiando e não uma balança pesando no desigual... Enfim, não queira amar alguém por achar que precisa ou porque disseram que você precisa. Ame-se primeiro e deixa que todos os outros bons relacionamentos vão fluir naturalmente bem. 

CRISES DE PÂNICO

março 27, 2019 0
CRISES DE PÂNICO
CRISES DE PÂNICO | BLOG CONFIDENT POR LETÍCIA CAETANO
Odeio quando me sinto aflita. Quando bate aquela angustia sem fim e me vem uma vontade enorme de chorar. Parece que o mundo ao meu redor está desmoronando e eu não me sinto completa... É como se faltasse algo, ou que não tivesse feito o suficiente. Eu tento respirar fundo e lembrar de todas as coisas boas que eu tenho e que eu sou, mas o alivio parece ir embora com a mesma rapidez que me veio, e a angustia volta a reinar. É como estar no fundo do poço por sem chances de voltar a superfície. Eu perco o ar e tudo a minha volta começa a girar. Sou dominada pelas lágrimas que nem sabia poder chorar, afinal, quando se chora muito em um curto espaço de tempo, achamos que não há liquido o suficiente em nosso corpo para expulsar novamente. Minha garganta fecha e prende dentro de mim o grito, como se esse poço ganhasse vida me fechando e arrancando as asas que o grito este grito seria. É assim que eu me sinto sempre que tenho uma crise de pânico ou de ansiedade. É como se eu fosse morrer a qualquer momento por não aguentar tal sentimento ruim e amargo dentro de mim... Há crises que duram minutos, outras que duram horas, dias... então, ela passa e todo o preto e branco que me cercava ganha cor. Todos os momentos bons, as pessoas boas, as conquistas, a pessoa que eu sou de verdade na vida estão de volta me fazendo ter todos os motivos pela qual devo ser grata. O trecho na bíblia que nunca faz sentido nesses momentos de escuridão, mas que nos agarramos com todas as forças que ainda nos resta, faz sentido: "o choro pode durar uma noite, mas a alegria sempre vem ao amanhecer". Eu sei na pele o que é querer desistir de tudo, o que é querer sumir do mundo. Não é fácil passar por isso, mas cabe a nós, somente a nós, não desistir de lutar. Mesmo sem asas, mesmo sem uma maneira aparente de sair do fundo desse poço, devemos sempre lutar e não deixar a escuridão tomar a luz que há dentro de nós, nem nos impedir de enxergar o caminho de volta a superfície. 

--*--
Hey, meus amores, esse texto foi escrito no meio de uma crise. É a forma de lembrar a mim mesma que há muito mais em mim do que esse momento me deixa ver, então eu peço a vocês que nunca deixe nenhuma circunstancia ruim e/ou alguém fazer com que se esqueçam do que há de mais lindo em vocês, você mesmo. E um aviso importante: se essa sensação ou algo pior ou parecido, estiver sendo constante para você, não deixe de procurar ajuda, de conversar com alguém sobre isso. Por mais que pareça que não há ninguém do seu lado, há sempre pessoas que te amam dispostas a te ajudar. Nunca se esqueça disso. 
Amo vocês <3